Close

SOBRE MIM

DAÚTO FAQUIRÁ

Treinador Profissional de Futebol


“Escolhe um trabalho de que gostes e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.” – Confúcio

Bilhete de Identidade

  • Nome: Daúto Xaharmane Amade Faquirá
  • Data de Nascimento: 26 de Dezembro de 1965
  • Naturalidade: Moçambique
  • Nacionalidade: Portuguesa

Formação Académica e Profissional

  • Licenciatura em Educação Física e Desporto – Ramo Ergonomia na Faculdade de Motricidade Humana (FMH) Universidade Técnica de Lisboa
  • Licenciatura em Educação Física e Desporto – Especialização em Futebol na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
  • Curso Nac. de Treinadores: 4º Nível – UEFA – PRO UEFA – FPF (Federação Portuguesa de Futebol)

Competências Linguísticas

  • Primeira Língua: Português
  • Outras Línguas: Inglês, Francês e Espanhol

Infância em Moçambique

Nasci em Inhambane, a cerca de 500Km de Maputo, mas, devido ao trabalho do meu pai, funcionário das Finanças, vivi ainda em Nampula e na Ilha de Moçambique. O futebol foi uma paixão desde cedo. Sempre joguei na rua e recordo que via os jogos locais, e tínhamos a rádio e os jornais desportivos – andava com eles debaixo do braço -, que chegavam com uma semana de atraso, para acompanhar o futebol português. Quando vim para Portugal, em Maio de 1977, com 11 anos, já tinha uma grande ligação ao futebol.


O início da carreira profissional

Fui professor de Educação Física durante alguns anos e comecei a minha carreira de treinador no S.U. Sintrense em 1994, clube por onde passei também como jogador, e onde permaneci durante oito anos, incluindo as épocas como adjunto. Depois de treinar clubes como Odivelas, Barreirense e Estoril, o Estrela da Amadora marcou a minha estreia na I Liga de Portugal, em 2006/2007. Desenvolvemos aí um trabalho notável durante duas temporadas, após um início bastante complicado, com muitas contratações de jogadores, mas provei, no entanto, que sei gerir e ultrapassar as dificuldades que me possam aparecer. A minha experiência no principal escalão português foi reforçada como treinador nos históricos Vitória de Setúbal e Olhanense, entre 2008 e 2012.


O meu percurso consolidado no futebol português, na sequência de duas décadas como líder técnico nos principais escalões competitivos, deu-me a oportunidade de receber diversas propostas internacionais. Como resultado do interesse despertado, dirigi tecnicamente o 1º de Agosto, um dos mais prestigiados clubes de Angola, em 2013/2014. Sou, também, reconhecido pelo meu percurso em Moçambique, apesar de nunca ter sido treinador no meu país natal. Em 2008 venci o prémio Kanimambo, como forma de homenagem por promover o bom nome de Moçambique em Portugal, sucedendo, assim, a personalidades desportivas de peso como os ídolos Eusébio, Mário Coluna ou Hilário.


Fora de campo

Por outro lado, as minhas capacidades como comunicador permitem-me que seja frequentemente solicitado pela comunicação social para entrevistas ou analisar temas marcantes do desporto-rei.

A paixão que sinto pelo jogo de equipa, pelo desafio da vitória em cada etapa da vida e pelas emoções dos adeptos, são os ingredientes que necessito para me sentir livre e criar novas oportunidades de crescimento para os meus jogadores, equipa técnica, clube onde me encontro, e para mim próprio.

A minha carreira

2015/2016 - Comentador em A Bola, A Bola TV, Record e CM TV

Participação em entrevistas, debates e reportagens.

2015/2016 - Coordenador de ações de formação de futebol

Palestras sobre diversas metodologias de trabalho como treinador ao mais alto nível.

2013 a 2015 - C.D. 1º de Agosto (Angola)

A minha primeira experiência fora de Portugal e logo num dos principais clubes de Angola, o 1º de Agosto. Oportunidade de trabalhar com jogadores como Manucho, Freddy ou Ary Papel.

2010/2012 - S.C. Olhanense (Portugal)

Em 2010/2011, assinei por duas épocas com o Olhanense. Destaque na segunda temporada para o excelente desempenho da equipa na Liga Zon Sagres, onde terminamos em 8º lugar, e a chegada aos quartos de final da Taça de Portugal. Jan Oblak, Mexer, Salvador Agra ou Dady foram alguns dos protagonistas da equipa nas duas épocas em Olhão.

2009/2010 - Vitória F.C. (Portugal)

A época de 2008/2009 marcou a minha estreia nas competições europeias, após assinar contrato com o Vitória de Setúbal, também na sua primeira aparição europeia. A eliminação na 1ª eliminatória frente ao Heerenveen da Holanda na Liga Europa, não diminuiu o feito alcançado, numa equipa onde alinhavam futebolistas como Pawel Kieszek, Aly Cissokho, Bruno Gama ou Joeano.

2006/2008 - C.F. Estrela da Amadora (Portugal)

A estreia na principal liga portuguesa, na altura Liga Bwin, aconteceu em 2006/2007, quando assumi o comando do C. F. Estrela da Amadora e onde permaneci por duas temporadas. Jogadores como Paulo Lopes, Amoreirinha ou Rui Duarte figuravam no plantel dessa altura que, em 2007/2008, alcançou os quartos de final da Taça de Portugal, caindo apenas perante o Sporting C.P.

2005/2006 - G.D. Estoril Praia (Portugal)

Em 2005/2006 assinei contrato com o Estoril-Praia, na altura na Liga de Honra, e onde trabalhei com jogadores como Buba, Igor Souza, Vítor Moreno, Moses ou Bernardo Vasconcelos.

2003/2005 - F.C. Barreirense (Portugal)

Com a mudança em 2003/2004 para a margem sul do Tejo e para o F.C. Barreirense, veio também a primeira grande conquista. Na segunda época ao comando da equipa , vencemos o campeonato nacional da II Divisão, o que já não acontecia no clube desde 1978.

1999/2003 - Odivelas F.C. (Portugal)

Em 1999/2000 tive a oportunidade de treinar o Odivelas F.C., onde permaneci 3 temporadas, com jogadores como Nando, Yoni, Semedo ou Bruno Koagne.

1994/1999 - S.U. Sintrense (Portugal)

O inicio da minha carreira de treinador foi no Sintrense, na temporada de 1992/1993, na altura como adjunto de Carmo Pais. Dois anos depois, em 1994/1995 já era o treinador principal, onde permaneci até ao final da época de 1999. Jogadores como Hélder Sá, Luis Loureiro ou Lixa são alguns dos nomes treinados por mim.

Perseverança
Compromisso
Visão
Comunicação

As minhas subidas de divisão

As quatros subidas de divisão e respectivos títulos de campeão em três clubes distintos (Sintrense 1997/1998, Odivelas 1999/2000 e 2000 /2001; Barreirense 2004/2005) foram para mim e para todos aqueles que comigo os partilharam marcos únicos de alegria e sucesso e sei que contribuíram de forma determinante para a minha ascensão e projecção para chegar aonde me encontro. Destaco, também, o apuramento para a Liga dos Campeões de África, conseguida no 1º de Agosto, em 2013.

A minha metodologia de treino

Acredito hoje existirem diversas formas de treinar e de jogar, podendo o treinador optar por diferentes modelos e métodos, mas aqueles que são os  mais eficazes são os que se adequam à personalidade do treinador, dos jogadores e da cultura específica do clube onde o trabalho se desenvolve. Daí que neste meu percurso tenha procurado sempre adaptar-me aos variados contextos com os quais me fui deparando, sem contudo perder aquilo que é a minha filosofia profissional assente no conhecimento, na experiência e no bom senso.

Últimas notícias

  • O Jogo destaca paixão de Daúto
    Daúto Faquirá protagonizou a entrevista à Área J, célebre rubrica de O Jogo, conduzida pela jornalista na Proença. A […]
  • Daúto discursa no debate do ISMAI
    No próximo dia 29 de Novembro pelas 14 horas irei estar presente no Instituto Universitário da Maia, onde se irá falar […]
  • Daúto analisa empréstimos no JN
    O JN convidou Daúto Faquirá para analisar a política de empréstimos no futebol português, muitas vezes com contornos […]